Cibersegurança, um fator de produtividade, do SOC operativo ao SOC estratégico

Cibersegurança, um fator de produtividade, do SOC operativo ao SOC estratégico

AL
Abian Laginestra
Compartilhar:

Em 2021, as empresas finalmente parecem ter percebido a importância das defesas cibernéticas e investiram em sua segurança. Como prova, quase todas as grandes empresas implementaram um programa de resiliência cibernética, ou estão planejando fazê-lo, em um número acima do ano anterior.

Uma segunda tendência confirma a preocupação das empresas com as ameaças cibernéticas: nos últimos três anos, o uso do seguro cibernético só aumentou.

Antecipar riscos é a melhor forma das grandes empresas promoverem a produtividade dos seus colaboradores e, neste sentido, a sua competitividade.

Ao focar em soluções de segurança, os funcionários podem evoluir pacificamente em um ambiente ciberprotegido - segurança de servidores e estações de trabalho, criptografia de dados, proteção de caixas de e-mail, casb, sandbox (solução para analisar e classificar entradas de arquivos da web que complementam seu antivírus), jornada para a nuvem segura, WAF, Zero trust e assim aproveitar ao máximo o potencial das ferramentas digitais, afinal o pensamento chave da atualidade é: mobilidade e colaboração ampliadas e otimizadas.

A segurança cibernética dos negócios é uma tarefa complexa, pois as ameaças permanecem variadas e os métodos amplamente sofisticados. E, diante da infinidade de soluções existentes, é difícil fazer as escolhas certas.

Neste contexto, confiar a segurança do seu negócio a um integrador ciberespecialista certificado, capaz de realizar auditorias de segurança cobrindo todas as vulnerabilidades potenciais, permitirá que você se beneficie de uma solução que atenda precisamente aos seus desafios. Este provedor de serviços externo realizará auditorias de segurança e testes de intrusão para você, a fim de obter uma visão global do seu sistema de informações e suas vulnerabilidades, para ajudá-lo a implantar um plano de ação de segurança cibernética concreto, até o estabelecimento de um SOC (Centro Operacional de Segurança ), uma verdadeira torre de controle de defesa cibernética para lidar com a constante evolução das ameaças.

Aqui no Brasil temos excelentes empresas.

A visão tradicional do SOC, MSS e MSP apenas táticos e operacionais já não faz sentido, há um diálogo estreito com o destino estratégico da empresa, mais do que se possa imaginar.

O seu WAF talvez tenha mais dados preditivos para o seu negócio que o Google Analytics.

Os KPI's e KRI's que o SOC gera podem, dentre outras coisas, trazer predição sobre as tendências da jornada digital, porque os hackers geralmente estão bem antenados em como buscar monetização em portais de experiência de consumo.

Se conecte com o Abian Laginestra no LinkedIn! (https://www.linkedin.com/in/abian-laginestra/)

E para seguir bem informado sobre tecnologia e como se desenvolver na sua carreira, continue acompanhando o blog da TechDegree.